Cuidado ao anunciar em sites de compras coletivas!

A alguns anos virou moda na Internet, o uso de plataformas de compras coletivas. Como toda novidade, muitos empresários embarcaram nessa onda sem um planejamento de marketing e tiveram uma experiência negativa.

Veja bem, eu falei em “planejamento de marketing” porque sites de compras coletivas são exatamente um veículo de marketing e não um canal de vendas!  Muitos empresarios se deixam levar pelo alto número de clientes impactados com a oferta e acham que terão lucros diretos com essa veiculação, mas na prática, muitas vezes acontece o contrário: amargos prejuízos!

Definitivamente compras coletivas custam muito caro, e se a oferta for mal planejada pode levar empresas à falência:

Vou citar o exemple de um conhecido salão de belezas em Maceió, AL. O proprietário convencido que era um excelente negócio, criou uma campanha e vendeu 300 cortes de cabelo, de R$ 30,00 por R$ 9,90. O problema é que ele não fez o dever de casa e cometeu algumas falhas:

  1. Não limitou a oferta para dias de menos movimento:
    O seu salão permaneceu vazio de segunda  a quinta-feira, na sexta e sábado estava lotado de clientes que compraram a oferta. Resultado: Os clientes antigos do salão passaram meses sem frequentar o salão pois a fila de espera era enorme!
  2. Não se preparou para atender a demanda:
    O cliente  novo que vem de uma campanha precisa de um atendimento especial, tendo uma experiência agradável para que se torne cliente fiel do estabelecimento! Essa é a função das compras coletivas. Prospectar novos clientes. Os clientes potenciais tiveram uma imagem péssima do salão, pois estava cheio e os funcionários tinham que atender rapidamente para dar conta da demanda. E a experiência de cortar o cabelo e bater um papo com o “barbeiro” sobre política, futebol, etc. onde fica?
  3. Não calculou o custo financeiro da operação:
    Caiu naquela conversa “Seu fulano, o senhor pagará somente 20% sobre as vendas”. Veja bem, estamos falando sobre 20% dos R$ 9,90 que era quanto o cliente pagava. um corte de cabelo caia de R$ 30,00 para aproximadamente R$ 8,00 reais. E o lojista só é reembolsado dessa valor 30 dias após prestar o serviço!
  4. Confundiu investimento em Marketing com Canal de vendas:
    No fim das contas passou uma imagem completamente negativa do salão, pouquíssimas pessoas viraram clientes de verdade, provavelmente o saldo entre novos clientes e antigos clientes insatisfeitos foi negativo.

Resumindo, um ano depois do anúncio ele ainda reclamava: “Ainda não recuperei minha clientela”.

Como tudo no mundo de negócios, o marketing também precisa de um planejamento detalhado, é preciso planejar, executar, medir e melhor as ações para alcançar resultados efetivos.

Comentários

comentários